Contact Us × +
Nama

Email Address*

Pesan*


Controle parental e espionagem do WhatsApp, alerta no celular: pacotão

Controle parental e espionagem do WhatsApp, alerta no celular: pacotão


Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime, roubo de dados etc.) vá até o fim da reportagem e utilize o espaço de comentários ou envie um e-mail parag1seguranca@globomail.com. A coluna responde perguntas deixadas por leitores no pacotão, às quintas-feiras.

>>> Controle parental e espionagem no WhatsApp

Gostaria de saber uma maneira de desativar a visualização das sessões ativas no Whatsapp Web. Pois estou querendo monitorar meu filho através deste aplicativo, mais acredito que meu filho irá descobrir, ao ver que tem sessões ativas no celular dele.

Existe um modo de ocultar / desativar a visualização destas notificações de sessões ativas?

Desde já agradeço.

Daniel Silva

Daniel, se você pudesse desativar a exibição dessas sessões para espionar seu filho, então qualquer pessoa poderia fazer o mesmo com você e espionar as suas conversas. Logo, esse recurso não faz sentido e, se ele existe de alguma forma, ele é na verdade uma falha de segurança.

O WhatsApp Web não é um recurso de espionagem e nem de controle parental. Portanto, não deve funcionar como tal.

Existem diversos aplicativos que adicionam recursos para controle parental ao celular, mas não há uma solução definitiva para isso. Caso seu filho tenha algum conhecimento (é só pesquisar na internet), ele pode realizar uma restauração de fábrica forçada (hard reset) no celular, o que deve acarretar na remoção de qualquer aplicativo, inclusive do suposto aplicativo de monitoramento. Logo, se ele quer esconder algo, provavelmente conseguirá fazê-lo.

Note ainda que o WhatsApp legalmente tem uma idade mínima para uso, que é de 13 anos.

Esta não é uma coluna de psicologia ou educação de crianças, porém os controles parentais em tecnologia são sempre muito limitados e não devem ser a sua melhor aposta para saber das atividades do seu filho. Além disso, especialmente com adolescentes e pré-adolescentes, o uso desse tipo de tática pode não ser bem visto, criando atrito e desconfiança.

Já crianças mais novas tendem a ser mais receptivas para compartilhar voluntariamente suas comunicações, então o monitoramento da conversa não precisa ocorrer pela via da espionagem digital.

Controles parentais funcionam bem para questões próprias da tecnologia, como o uso indiscriminado de compras em aplicativos ou para monitorar o tempo e local de uso de aplicativos. Em alguns casos, pode ser possível monitorar os sites visitados. Mas monitorar conversas, pela via tecnológica, é uma batalha perdida – inclusive porque conversas não precisam da tecnologia para ocorrer.

Alerta

O [modelo do celular] está infectado com vírus e a bateria foi danificada!

Prossiga com as instruções para reparar o telefone. Não feche esta janela.

**Saia por sua própria conta e risco**

O que fazer?

Gerlane Maia

Gerlane, você não deve fazer nada. Essa é uma mensagem falsa, tudo que está escrito nela é mentira e o aplicativo oferecido não deve ser instalado – provavelmente, ele vai deixar seu celular pior.

Se essa mensagem aparece com muita frequência, você pode estar usando uma rede Wi-Fi comprometida. Infelizmente, essas mensagens podem aparecer mesmo quando você está usando a web de uma rede onde o problema não existe, desde que você já tenha utilizado a web em uma rede envenenada.

Em outras palavras, se você acessou um Wi-Fi envenenado fora de casa, as mensagens podem aparecer depois, quando você acessar a internet de casa, ou quando acessar o 3G/4G. Por isso, acaba sendo difícil identificar em qual rede está o problema.

Confira este artigo para algumas instruções sobre como verificar se o seu roteador em casa foi comprometido com esse problema.

Se não houver nenhum problema com a internet, você pode tentar instalar um antivírus para verificar o seu aparelho. Se nem isso der certo, a dica seguinte é restaurar as configurações de fábrica do celular. Você pode encontrar essa opção nas configurações do aparelho, em “Sobre o telefone”. Note que todos os seus dados serão perdidos e você terá que reconfigurar o telefone (contas de e-mail, redes sociais e coisas do gênero). Só faça esse procedimento depois de tentar tudo.

Foto: Exemplo de outra mensagem fraudulenta exibida em celulares para levar a instalação de apps indesejados. (Reprodução)

O pacotão da coluna Segurança Digital vai ficando por aqui. Não se esqueça de deixar sua dúvida na área de comentários, logo abaixo, ou enviar um e-mail parag1seguranca@globomail.com. Você também pode seguir a coluna no Twitter em@g1seguranca. Até a próxima!