Contact Us × +
Nama

Email Address*

Pesan*


Crescimento populacional do Maranhão está diminuindo

Crescimento populacional do Maranhão está diminuindo



Foto: Centro de São Luís

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta semana, apontam que o Maranhão deve sofrer uma baixa gradativa na taxa de crescimento populacional nos próximos 14 anos. Atualmente, ele ocupa a 10ª posição no ranking de estados com maior número de habitantes no Brasil em 2016.

De acordo com a estimativa do órgão, são 6.954.036 moradores atualmente, com data de referência em 1° de julho deste ano. Em comparação ao ano passado, quando tinha 6.904.241 habitantes, o Maranhão subiu 0,72% no que diz respeito ao crescimento populacional. Em 2015, o estado também ocupava a 10ª colocação no ranking nacional. Esse aumento foi menor em relação ao crescimento observando entre os anos de 2014 (6.850.884 habitantes) e 2015, que foi de 0,78%.

Esse percentual acompanha a baixa na projeção feita pelo instituto em relação à taxa de crescimento do estado entre os anos 2000 e 2030. De acordo com o órgão, o crescimento esperado para a população maranhense, no ano que vem, é de 0,66%. Em 2018, esse número deve cair para 0,62% e pode chegar a 0,22% em 2030, ao lado do percentual de 0,38% de crescimento esperado para o Brasil, cuja projeção também é de redução.

Curiosamente, outra taxa que deve diminuir no Maranhão é a de mortalidade infantil. Em 2016, essa taxa foi de 21,3% e em 2017 deve cair para 20,32%. Para o ano de 2030, a projeção é de que esse número passe para 12,88%. Contudo, a taxa de fecundidade deve cair de 2,12%, agora em 2016, para 1,65% daqui a 14 anos.

Paralelo a isso, a estimativa realizada pelo IBGE mostra que o tempo médio para o aumento da população no Maranhão – isto é, para novos nascimentos – é de 10 minutos e 46 segundos. No país, esse tempo médio é de apenas 20 segundos. A população maranhense projetada para o ano de 2018 é de 7.043.339 pessoas. Até 2030, o IBGE estima que o Maranhão possua 7.374.604 habitantes.

Em relação aos grupos etários, hoje a maior parcela (63,86%) de moradores do estado é formada pela população em idade ativa, isto é, que possui de 15 a 64 anos de idade. Em seguida, com 30,37%, vêm os jovens de 10 a 14 anos e os idosos (65 anos ou mais), com 5,77%. A projeção para 2030 é de que a população em idade ativa continue em maior quantidade, com 69,40%, seguidos dos jovens e dos idosos, com 21,93% e 8,66%, respectivamente.

RANKING NACIONAL

Na lista feita pelo órgão, o Maranhão vem logo depois do estado do Pará, com 8.272.724 habitantes, e – por uma pequena diferença de 43.483 pessoas – está uma posição acima de Santa Catarina, com 6.910.553. Hoje, o estado brasileiro mais populoso é São Paulo, que soma um total de 44.749.699 habitantes, e na última posição fica o estado de Roraima, com 514.229. Ainda de acordo com o IBGE, o Maranhão representa pouco mais de 3% dos 206.081.432 de habitantes no Brasil. E dos 56.915.936 moradores da Região Nordeste, o estado representa uma parcela de 12%, sendo o quarto mais populoso desta região. Ele fica atrás do Ceará, com 8.963.663, e logo acima da Paraíba, com 3.999.415.

MUNICÍPIOS

Entre os municípios maranhenses, a capital, São Luís, aparece na primeira posição. Segundo a lista do IBGE, são 1.082.935 de habitantes na ilha. O ranking estadual segue com Imperatriz em segundo lugar, com 253.873 moradores, e São José de Ribamar em terceiro, com 176.008. O município de Paço do Lumiar vem na sétima colocação, com 119.915 habitantes, e Raposa aparece em 55º, com 30.304. A cidade maranhense menos populosa é Junco do Maranhão, com 3.330 moradores.