Contact Us × +
Nama

Email Address*

Pesan*


Identificada mulher amarrada e morta com punhalada no pescoço em Juazeiro e já tem dois presos

Identificada mulher amarrada e morta com punhalada no pescoço em Juazeiro e já tem dois presos
Boa Viagem Noticias

Um contato da Polícia de Boa Viagem para o Instituto Médico Legal (IML) de Juazeiro do Norte permitiu a identificação da jovem assassinada nesta quinta-feira com uma punhalada no pescoço em Juazeiro do Norte. O corpo da ex-presidiária Natália de Lima Dias, de 22 anos, foi encontrado logo cedo com os pés e as mãos amarrados e um punhal cravado no pescoço num matagal na Rua Manoel Amorim dos Santos (Campo Alegre) perto de um barreiro que fica próximo à cadeia pública.
Ela era de Boa Viagem, estava residindo no bairro onde foi morta e respondia por crimes de assaltos e corrupção de menores. Investigadores do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa e das regionais de Crato e Juazeiro fizeram averiguações e, menos de dez horas após o achado do cadáver, foi preso Yego Barros do Nascimento, de 21 anos, em sua casa no bairro Santa Tereza juntamente com uma adolescente de 15 anos. No imóvel foi encontrada boa quantidade de maconha e ele disse ser apenas usuário.
Yego nega envolvimento no homicídio e disse que sequer conhecia Natália, mas o Delegado Regional de Polícia Civil, Juliano Marcula, disse ter obtido informações de populares que o mesmo fora visto com a vítima. Na opinião do delegado, foi um crime macabro com requintes de perversidade. Certa vez Natália gravou um vídeo denunciando que estava sendo ameaçada de morte por membros de uma facção criminosa.
No audiovisual confessou a disposição de rasgar a camisa da facção GDE (Guardiões Do Estado) por estar “rolando altas pirangagem”. Disse mais ter sido presa e seus colegas de facção em nada a ajudaram, além de seu “padrinho” ter mandado matá-la. Ainda no desabafo, adiantou que estaria ingressar na facção criminosa CV (Comando Vermelho).
Na Comarca de Madalena, ela respondia Ação Penal ao ser indiciada juntamente com Ivanilson Gomes Dantas por crimes contra Sueli Arruda Mesquita e Antonio Barroso Silva em fevereiro de 2015. Já no último dia 24 de dezembro, Natália e o menor de iniciais J. M. B. Q, de 17 anos, residente no bairro Muriti em Crato, foram presos por assalto.
Os dois tinham roubado uma moto Honda Fan CG 125 de cor azul do vendedor Antonio Flávio Ferreira da Costa, de 50 anos, e, na fuga, o menor se envolveu num acidente com um ônibus da empresa Guanabara no cruzamento das avenidas Padre Cícero e a Perimetral no Muriti em Crato. Ela pilotava uma moto Honda Bros CG 150 de cor preta e levava o menor armado que roubou a moto e a mesma deu cobertura ao adolescente até este se envolver no acidente ao serem perseguidos pela vítima.
Por Demontier Tenório
Com Parceria